Auto-percepção do paciente durante e após uma intercorrência em HOF: Como avaliar e a sua importância

Nome

Auto-percepção do paciente durante e após uma intercorrência em HOF: Como avaliar e a sua importância

Duração

2h

Médica

Prof. Dra. Augusta Silveira

aula-prof-dra-augusta

A avaliação da auto-percepção do paciente em Harmonização Orofacial (HOF) é frequentemente esquecida em contexto clínico e investigacional. Reveste-se, contudo, de extrema importância, porque quando inserida em primeira consulta ou em consulta de follow-up permite fazer uma avaliação objetiva da expectativa do paciente, identificar perfis de pacientes não candidatos a HOF, identificar problemáticas desconhecidas, apoiar a decisão clínica, facilitar a comunicação com o paciente, avaliar continuamente o sucesso dos tratamentos realizados e avaliar impactos de intercorrências. Qualquer clínico experiente identifica claramente a subjetividade, como um critério sensível em saúde. A Harmonização Orofacial e a estética no seu global revestem-se de critérios subjetivos que a ciência tem procurado quantificar! É esta a proposta da aula, apresentada pela Prof. Doutora Augusta Silveira, docente do Ensino Superior e Investigadora em Harmonização Orofacial há vários anos, que propõe uma explanação concreta, objetiva e prática de como quantificar objetivamente, critérios subjetivos em HOF. Acompanhe-nos nesta viagem proposta pela CMHOF e leve de imediato para a prática clínica uma ferramenta muito útil e aplicável no dia-a-dia! Dedique 5 minutos da sua consulta, à extração de conhecimento implícito que certamente acrescenta valor e sucesso em contexto clínico.